Comer antes de dormir faz mal à saúde?

Especialistas dizem que comer à noite pode alterar o organismo e os processos digestivos
Reprodução

Para muita gente, especialmente quem passa o dia fora de casa, no trabalho ou estudando, o jantar se transformou na principal refeição do dia.

Especialistas dizem, no entanto, que comer à noite – especialmente quando a refeição é farta e realizada perto da hora de dormir – pode alterar o organismo e os processos digestivos.

Um estudo realizado com 700 adultos e apresentado em congresso recente da Sociedade Europeia de Cardiologia analisou a relação entre as horas nas quais se consome alimentos e os efeitos no organismo.

A pesquisa constatou que ingerir alimentos tarde da noite gera um impacto significativo na pressão arterial.

O mundo está à beira de um apocalipse dos antibióticos?

Os inusitados fatores que definem o sexo de um bebê

Durante a noite, o processo fisiológico normal é a queda da pressão arterial.

Porém, o estudo descobriu que 24,2% dos participantes que comeram até duas horas antes de dormir não registraram uma queda adequada da pressão sanguínea.

Entre os que haviam jantado mais cedo, a porcentagem foi de 14,2%.

“Estado de alerta”

Segundo especialistas, consumir alimentos antes de dormir faz com que o organismo permaneça em “estado de alerta”, no qual estimula a produção de hormônios do estresse, como a adrenalina, e pode alterar o ritmo circardiano, o ritmo diário do organismo.

Ebru Ozpelit, professora de Cardiologia da Universidade de Dokuz (Turquia), que apresentou o estudo, disse que os resultados sugerem que o que se come é tão importante quanto o tipo de alimentos que se ingere.

Ozpelit disse que a vida moderna está criando “hábitos de alimentação erráticos”, como o de pular o café da manhã e comer cada vez mais tarde. Tais práticas, afirma, estão se tornando cada vez mais frequentes e podem causar danos ao longo do tempo.

“Devemos definir a frequência ideal e a hora dos alimentos”, afirma Ozpelit.

“O café da manhã é importante, devemos tomar um café da manhã forte e não pular o almoço. Devemos fazer um jantar mais leve e ele não deve ser depois das sete da noite”, afirmou.

Obesidade

Os especialistas afirmam que o corpo humano não está preparado para enfrentar muitos dos aspectos da vida moderna.

Com a chegada da luz artificial e a industrialização, os humanos modernos começaram a experimentar horas prolongadas de iluminação. Isso levou a um consumo estendido de alimentos e ao consumo de alimentos cada vez mais tarde no dia.

Sandra Hirsch, especialista em nutrição humana pelo Instituto de Nutrição e Tecnologia de Alimentos da Universidade do Chile, afirma que as refeições noturnas podem ter efeitos adversos no organismo.

“Quando alguém come, uma série de processos metabólicos se desenvolve”, disse a especialista à BBC Mundo.

— São liberados hormônios no processo de absorção de alimentos. Portanto, se eu comer e ir dormir, esses mecanismos hormonais podem ter impactos negativos no organismo.

Segundo ela, alguns desses impactos podem ser ganho de peso ou mesmo obesidade.

“Comer tarde pode inibir a degradação da gordura no organismo, que é um processo natural durante a noite”, afirma Hirsch.

— E isso pode fazer com que uma pessoa que está tentando emagrecer tenha mais trabalho.

Refluxo

Outro problema de comer perto da hora de dormir é o refluxo, segundo a especialista.

Esse transtorno faz com que o conteúdo estomacal retroceda do estômago até o esôfago, o que pode irritar o esôfago e causar acidez gástrica, náusea, indigestão e, em alguns casos, provocar câncer de esôfago.

— Se uma pessoa come e vai dormir não consegue esvaziar o estômago, por isso o estômago fica cheio, e se a válvula gastroesofágica está alterada a comida vai subir.

Segundo estudos mais antigos, pessoas que comem antes de dormir têm maior risco de desenvolver sintomas de refluxo.

Em um artigo publicado no jornal americano The New York Times em 2015, Jamie Koufman, médico especializado em transtornos de refluxo, escreveu que esses transtornos se transformaram “em uma epidemia que afeta até 40% dos americanos”.

Ele afirmou que também podem ser causas dessa “tendência inquietante” uma dieta ruim, com maior consumo de açúcar, gordura e alimentos processados.

— Há outra variável importante que vem sendo ignorada: a hora que jantamos.

O médico afirmou que o ideal é não comer após às 20h ou fazer a refeição noturna três horas antes de dormir.

“Concluindo, não é bom comer muito tarde nem comer e ir dormir”, afirma a especialista em nutrição Sandra Hirsch.

Powered by WPeMatico

Leia Mais

Mundo tem 73 países com zika e 26 com casos de microcefalia

OMS sugere que meta é preparar os serviços de saúde para uma resposta de longo prazo para atender crianças afetadas
Reuters

Um ano depois da primeira identificação do surto de zika no Brasil, a OMS ainda não tem respostas para a maioria dos desafios ou novos instrumentos para lutar contra o vírus. Mas tem certeza de que a doença chegou para ficar e que governos e sua própria estrutura terão de trocar uma estratégia de emergência contra a microcefalia por uma resposta de longo prazo para ajudar as famílias afetadas.

Desde 2007, 73 países registraram a transmissão do vírus. Desses 67 foram alvo de surto desde 2015. Mas em pelo menos sete deles a situação aponta para uma crise endêmica. Em 12 países, a OMS identificou a transmissão de pessoas para pessoas, numa indicação do poder do vírus em contaminar por meio do contato sexual.

Nesse mesmo período, 26 países registraram um salto em casos de microcefalia e outras más-formações “potencialmente associadas com o zika”. Na semana passada, os últimos a registrar casos de microcefalia foram Bolívia, Trinidad e Tobago e Vietnã. Em 19 países, o aumento de casos foi da Síndrome de Guillain-Barré.

Considerando ser “impossível” medir todas as pessoas contaminadas pelo vírus, a OMS se limita a contar os casos de microcefalia e de Guillain-Barré. Assim, até quarta-feira, a organização somava 2.257 casos de microcefalia pelo mundo. Cerca de 10% deles aconteceram fora do Brasil. O País lidera a lista, com 2.079 casos, ante 54 da Colômbia e 28 nos EUA.

Para a OMS, não há dúvidas de que a proliferação vai continuar e que o vírus “se instalou” de fato em países tropicais. Isso, na avaliação dos especialistas da entidade, vai exigir uma mudança no comportamento da resposta e até mesmo dos serviços de saúde dos países atingidos. Segundo Monika Gehner, porta-voz da OMS, haverá zika em todos os países que registrarem a presença de mosquito. 

Leia mais notícias sobre Saúde

A OMS sugere que, a partir de agora, a meta não seja apenas a de parar o mosquito. Mas preparar os serviços de saúde para uma resposta de longo prazo para atender crianças afetadas, além de suas famílias.

Dúvidas

Um ano após iniciar o trabalho, porém, a OMS está sem resposta para quase todos os aspectos da doença. Não há, por exemplo, respostas sobre as linhagens do vírus e por que em locais como o Brasil os casos de microcefalia explodiram e, em outros, não.

— Estamos vendo um número cada vez maior de casos na Ásia e indicando que qualquer que seja a linhagem, os problemas serão identificados. 

Ela admite, por exemplo, que até hoje a organização não tem uma resposta a dar sobre o motivo pelo qual os casos de microcefalia no Brasil deram um salto importante, enquanto na Colômbia a taxa é muito menor. Documentos obtidos pelo Estado apontam que a OMS quer, até o final de 2017, intensificar investigações para tentar entender qual é de fato o impacto do vírus em fetos e recém-nascidos.

Estão em falta os instrumentos para parar a doença. Produtos contra o mosquito Aedes aegypti não seriam suficientes. Duas vacinas já começaram a passar por testes, mas sua comercialização ainda não tem data e, na melhor das hipóteses, estariam no mercado em 2018.

— Podemos levar mais dois ou três anos para ter uma vacina. 

Powered by WPeMatico

Leia Mais

10 Receitas com Limão para Emagrecer

Mousse de limãoO limão é uma das frutas que são indispensáveis para quem quer manter uma dieta saúdavel. Rico em vitaminas B, C, magnésio, fibras, cálcio e outro nutrientes, ele ajuda a acelerar o metabolismo e a reforçar o sistema imunológico. Para completar, é uma fruta com pouquíssimas calorias! Veja também: Benefícios do limão para a boa …

Powered by WPeMatico

Leia Mais

Bois de São José: resgate já se arrasta por dias – ativistas ficam mais de 72 horas sem dormir

Links importantes: Entenda o caso | Link para doação | Álbum de fotos | Reportagem da Record (denúncia) | Página oficial do caso no Facebook | Localização Desde o início da tarde da última quarta-feira (26), quando publicamos a primeira matéria sobre o caso dos bois abandonados em São José-SC (relembre aqui), o trabalho não para. Há ativistas sem […]

O post Bois de São José: resgate já se arrasta por dias – ativistas ficam mais de 72 horas sem dormir é original do site: Vista-se.

Powered by WPeMatico

Leia Mais